sábado, 20 de outubro de 2012

A missão do poeta

Seja qual for o lugar em que se ache o poeta, ou apunhalado pelas dores, ou ao lado da sua bela, embalado pelos prazeres; no cárcere, como no palácio; na paz, como sobre o campo da batalha; se ele é verdadeiro poeta, jamais deve esquecer-se da sua missão: é achar sempre o segredo de encantar os sentidos, vibrar as cordas do coração.


Gonçalves de Magalhães. In: Suspiros Poéticos e Saudades


Nenhum comentário:

Postar um comentário