sábado, 11 de setembro de 2010

Sobre o amor... ou a falta dele.

Se calhar há quem nunca tenha conhecido o amor e não precise nem queira. Se calhar há mesmo quem hasteie a bandeira da solidão e a faça abanar ao vento, orgulhosamente. (...) Mas eu, que tenho amor e que sei como é não ter, não quero andar para trás. Que ninguém me tire os beijos, os amuos, os abraços, as discussões, a contagem de segundos até o ver outra vez.


Ana Garcia Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário