terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Haicai

a estrela cadente
me caiu ainda quente
na palma da mão
.
cortinas de seda
o vento entra
sem pedir licença
.
.
Paulo Leminski
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário