quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Foram morrer de fome e de amor

Era tão premente a paixão restaurada que em mais de uma ocasião eles se olharam nos olhos quando se dispunham a comer e, sem se dizerem nada, tamparam os pratos e foram morrer de fome e de amor no quarto.
.
.
Gabriel García Márquez. In: Cem Anos de Solidão
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário