quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Adoração

Quem disser que a paixão como o fogo se apaga,
E os soluços do amor são efêmeros ais,
Que tudo é igual ao vento ou semelhante à vaga,
Não o creias jamais, não o creias jamais.
.
Desde o primeiro olhar, quem de amor se embriaga,
Sente que as atrações são mistérios fatais,
O amor é como o sol cuja luz se propaga,
Em crescente esplendor, em clarões imortais.
.
Há vinte anos em mim irradia uma aurora!
Amei! Amo! Amarei! Amanhã como outrora!
Arde o meu coração em contínuo fulgor!
.
É imutável, eterno o meu sonho adorado,
Para te sempre amar, basta-me haver-te amado,
O Amor do teu Amor, eis o Amor, meu Amor!
.
.
Martins Fontes
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário