sábado, 12 de dezembro de 2009

As lembranças desobedecem

Quero pôr os tempos, em sua mansa ordem, conforme esperas e sofrências. Mas as lembranças desobedecem, entre a vontade de serem nada e o gosto de me roubarem do presente.

.

Mia Couto. In: Terra Sonâmbula

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário