domingo, 27 de setembro de 2009

Do ciúme

Com o tempo aprendi que o ciúme é um sentimento para proclamar de peito aberto, no instante mesmo da origem. Porque ao nascer, ele é realmente um sentimento cortês, deve ser logo oferecido à mulher como uma rosa. Senão, no instante seguinte ele se fecha em repolho, e dentro dele todo o mal fermenta. O ciúme é então a espécie mais introvertida das invejas, e mordendo-se todo, põe nos outros a culpa da feiura. Sabendo-se desprezível, aprensenta-se com nomes supostos, e como exemplo cito a minha pobre avó, que conhecia seu ciúme como reumatismo. Contam que ela gania de dor nas juntas, na fazenda da raiz da serra, cada vez que meu avô ia procurar as negras.

Chico Buarque. In: Leite Derramado

Nenhum comentário:

Postar um comentário