sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Em busca do prazer

"... pois queria que as coisas acontecessem e não que ela as provocasse. Ela conhecia o mundo dos que estão tão sofridamente à cata de prazeres e que não sabiam esperar que eles viessem sozinhos. E era tão trágico: bastava olhar numa boate, à meia-luz, os outros: era a busca do prazer que não vinha sozinho e de si mesmo."

Clarice Lispector. In: Uma aprendizagem ou O Livro dos Prazeres

Nenhum comentário:

Postar um comentário