quarta-feira, 29 de julho de 2009

Da alegria

O Dito dizia que o certo era a gente estar sempre brabo de alegre, alegre por dentro, mesmo com tudo de ruim que acontecesse, alegre nas profundas. Podia? Alegre era a gente viver devagarinho, miudinho, não se importando demais com coisa nenhuma.

João Guimarães Rosa. Campo geral. In: Ficção completa

Nenhum comentário:

Postar um comentário